Category: Entrevistas

Com uma filosofia de acreditar que as palavras tem grande poder, e de pensamentos positivos e foco em energias boas atraem objetivos, a VOS – um acrônimo criativo para a frase Vision Of Self (Visão de si mesmo) – é uma marca de um acessório que ajuda ao consumidor deixar suas intenções e ambições perto de seu pulso ou coração.

Afim de espalhar a marca, e mostrar um pouco do principio e de como funciona a dinâmica da mesma, a VOS criou um pequeno quadrado chamado “3 Question With…” onde eles conversam com modelos relevantes na indústria da moda sobre espiritualidade e suas ambições. Na última edição do quadro a modelo escolhida foi ninguém menos que Candice Swanepoel.

Confira abaixo a pequena entrevista traduzida:

A antiga Angel da Victoria’s Secret e supermodelo – e agora fundadora e diretora criativa da próspera marca de estilo de vida ecológico Tropic Of C – fala com a VOS sobre espiritualidade, gratidão, sua afirmação favorita e muito mais.

1.Qual é um mantra, afirmação ou citação curta que você gosta de manter em mente?

Nunca viver com medo. Sempre acreditar em meus instintos e intuições.

2.Qual dos assuntos a seguir você definiu suas intenções em… Crescimento pessoal? Autocuidados? Gratidão? Espiritualidade? Carreira? Saúde? Relacionamentos? Objetivos de vida e sonhos? Amigos/Família?

Eu me esforço em todos os itens acima. Eu também me dou uma folga quando estou sobrecarregada, mas acho importante tentar encontrar o equilíbrio entre todas essas coisas, quanto mais eu apareço para mim, melhor apareço para minha família e trabalho. Espiritualidade e gratidão fazem parte de quem eu sou, então essa é a parte mais fácil. É importante para mim estar constantemente crescendo e evoluindo, a vida é tão lindamente estranha, mas acredito firmemente em seguir o fluxo.

O que você manifestou em sua vida?

Tudo o que tenho na minha vida tem sido uma manifestação.

 

Fonte | Tradução e adaptação: Candice Swanepoel Brasil.

 

Há 40 anos no mercado desenvolvendo mobiliário de alto padrão, com produtos com materiais escolhidos a dedo e feitos a mão, a marca brasileira Artefacto expande ainda mais seus horizontes em terras internacionais, abrindo mais um loja em Miami, nos Estados Unidos. Em Coral Gables, o novo endereço da empresa, foi distruidos por 3.700 metros uma experiência de design de interiores imersiva e sem precedentes no segmento, com um projeto assinado pelo escritório de arquitetura Domo.

Visitando e prestigiando a nova loja, Candice Swanepoel posou e filmou um pequeno vídeo da série da “What’s Home To You?”, onde conta sobre seus espaços favoritos dentro de sua casa e um pouco da sua experiência em seu tempo vivendo no Brasil.

Confira o vídeo e fotos abaixo:

Vídeo: Sergio Vizuete | Foto: Ton Gomes | Produção: Content

O último trabalho de Candice Swanepoel se encontra perfeitamente com a sua paixão e apreço pelo meio ambiente. A modelo é o rosto da campanha da coleção de capsula de jeans da DL191 em parceria com a Recover. Juntas as empresas surgiram com a iniciativa de criar “o primeiro jeans circular de alto desempenho” feito de peças antigas de roupa, que são destruídas e tecidas com fibras tecnológicas ecologicamente corretas, como Tencel ou Reprive.

Em uma breve conversa com a revista Harper’s Bazaar, a modelo fala sobre a importância de criar moda sustentável e buscar alternativas ecológicas — algo que Swanepoel já vem fazendo nos últimos anos com a sua marca própria de ecostyle, a Tropic of C. Confira a entrevista traduzida abaixo:

 

Peça a Candice Swanepoel para compartilhar o que ela procura em um jeans diário, e ela está tão preocupada com a cadeia de suprimentos quanto com o corte e costura. “Não é muito mais gratificante saber de onde vem sua roupa?” ela pergunta ao BAZAAR.com.

A marca de jeans por trás do último ensaio de Swanepoel concordaria – então os dois se uniram para mostrar alguns dos jeans mais ecológicos da moda até hoje. Swanepoel é agora o rosto da cápsula de cinco peças da DL1961 com a empresa de ciência de materiais Recover, BAZAAR.com pode compartilhar exclusivamente.

A linha Recover reimagina os estilos mais vendidos da DL1961 – desde as clássicas pernas retas até as wide-legs – em fios exclusivos tecidos a partir de uma mistura de roupas usadas anteriormente e fibras de alto desempenho como Tencel. Cada par é cortado e costurado em uma instalação de última geração que utiliza energia solar e água reciclada, entre outras tecnologias eficientes em termos de recursos. De acordo com DL1961, é um dos jeans mais responsáveis do mercado. A marca diz que seus tecidos têm um impacto ambiental menor do que os algodões convencionais e orgânicos.

Para Swanepoel, modelar a coleção era mais do que endossar os jeans ecologicamente corretos que ela usa – era sobre as pessoas que os faziam. “Quando conheci Sarah Ahmed e sua família, nós nos conectamos”, diz Swanepoel sobre a diretora criativa da DL1961. “Sou uma dona de uma empresa, assim como elas, e amo a história delas tanto quanto amo o que eles estão criando.”

Simplesmente ter um jeans responsável para modelar em primeiro lugar é uma marca de progresso, acrescenta Swanepoel. “Quando comecei a investigar opções sustentáveis para minha própria marca, Tropic of C, não se ouvia falar disso”, lembra ela, “mas tenho orgulho de dizer que fomos um dos primeiros a fazer disso nossa missão. Estou tão feliz que a tecnologia e a inovação tornaram isso possível para muitas outras marcas com ideias semelhantes.”

Claro, ainda há espaço para grandes melhorias em toda a indústria da moda no que diz respeito à sustentabilidade. Ao apoiar as marcas com práticas de produção ponderadas, diz Swanepoel, podemos tornar compras conscientes a norma – assim como itens de melhor qualidade, ponto final.

Os jeans Recover da DL1961 têm um ajuste e uma sensação que farão você querer usá-los repetidamente. Swanepoel pode atestar: ela nos conta que todos os pares que ela usou na campanha foram para casa com ela. “Eu vivo de jeans e camisetas, então o caimento é muito importante, e eles têm um”, diz ela.

 

Fonte | Tradução e Adaptação: Candice Swanepoel Brasil.

Reunindo arte e moda em uma só edição, que foi intitulado de The Art Issue, a popular revista The Daily Front Row encerra seu ano dando um olá para a temporada do Art Basel Miami Beach –  que á a feira internacional de arte contemporânea mais abrangente da América do Norte, que acontece entre os dias 2 e 4 deste mês. Com foco em tudo que há de mais quente em ambos os mundos, a revista veio em dose dupla. A edição de Dezembro joga uma luz em duas grandes estrelas: o aclamado artista emergente Emmanuel Taku e a supermodelo Candice Swanepoel.

Em seu recheio, Swanepoel conversou com a revista sobre a sua marca Tropic of C, e contou um pouco sobre todas as novidades que chegaram a marca neste último ano e sobre o que ainda vem por ai. Em sua capa, a modelo posa em um barco na Itália – clique feito pelo seu amigo, e fotografo, Eduardo Bravin para a nova coleção capsula da marca, que será lançada amanhã.

Confira abaixo as páginas internas e a entrevista traduzida dessa nova edição:

 

TROPIC THUNDER

Não apenas sendo uma das modelos mais procuradas no mundo, Candice Swanepoel também tem um império florescente em suas mãos com a sua marca de lifestyle ecológica Tropic of C. Ela conta ao Daily como sua linha está crescendo, o que ela aprendeu desde que se tornou uma empresária e porque foi importante para ela ter uma marca de trajes de banho com propósito.

O que há de novo na Tropic of C?

Há tantas lindas peças que nós adicionamos, junto com os nossos estilos principais, que são clássicos e continuam a vender bem. Nós adicionamos uma categoria de “movimento” e recentemente roupas, então nós continuamos a crescer e alcançar muitos lindos consumidores ao redor do globo.

Você tem a linha desde 2018. Como ela evoluiu?

Ela vem crescendo em um ritmo que eu nunca poderia ter esperado. Nós tivemos algumas dores de crescimento, como todos os negócios tem, encontrando os empregados certos e como lidar com as demandas e os prazos, mas é tudo parte do processo e é um bom problema de se ter. Eu estou constantemente debatendo a próxima coleção para TOC. É sempre desafiador e emocionante já que eu coloco muito coração nisso.

O que você aprendeu sobre si mesma durante o caminho?

Eu aprendi o quão importante é se manter verdadeira ao meu estilo e ao que eu acredito ser bonito. Pode haver muitas influencias e distrações esses dias. É importante se manter verdadeiro ao DNA da marca. Também é importante para mim criativamente ter momentos para eu mesma, onde eu possa deixar minha criatividade fluir e encontrar novas inspirações já que estamos constantemente criando novas coleções e atendendo a demanda. Quando eu comecei essa empresa eu não sabia nada sobre negócios. Eu gostei de encontrar em meu poder empreendedor.

Como você descreveria a estética da marca?

Tropic of C é uma marca para um consumidor consciente. O estilo geral é inspirado por formas clássicas e na simplicidade. Essas são peças que você pode ter por  muito tempo, que nunca vão sair da moda. Eu imagino a garota Tropic of C sendo uma mulher aventureira que gosta de estar chique e se sente bem em qualquer aventura que ela estiver. Eu presto atenção em ambos, qualidade e caimento. Acho que a minha experiência em modelar e ganhar a vida fazendo roupas não muito bonitas parecem bonitas me ajudou a crias peças que fazem o contrário: elas fazem você parecer bonita.

Você está envolvida em todos os aspectos do negócio, do design ao marketing. Qual é a sua parte predileta do processo?

Minha parte favorita de comandar a Tropic of C é o lado criativo, com certeza. Eu amo criar e encontrar novos tecidos e cores, fazer a direção de arte dos ensaios, e aperfeiçoar a pós-produção e marketing. Eu quero com que o consumidor se sinta em minhas fantasias tropicais, sentir algo a mais além de apenas comprar. Quero transportar o consumidor ao mundo da Tropic of C e quase sentir o sol e os elementos que me inspiram tanto. Meu processo é que eu crio com a localização e sentimento da coleção em mente. Eu imagino em qual ambiente as peças vão ficar melhores e faço a coleção acontecer.

O “C” em Tropic of C representa Candice?

O “c” é para capricórnio ou câncer – as latitudes. Eu sempre fui guiada pelo sol; me inspira com os amanheceres coloridos e entardeceres e a habilidade de criar vida e crescimento. O sol me faz feliz e também é o único meio para poder ficar em biquínis o tempo inteiro, que é quando estou mais feliz, então faz sentido. Foi um nome para o lugar  da minha mente que é TOC, onde o verão nunca termina. Mas também pode ser para Candice se você gostar!

Como você gostaria de continuar vendo a marca crescer?

Eu amaria continuar adicionando categorias e colaborar com marcas com ideais parecidos que eu respeito. Estou apenas feliz por estar alcançando tantos países diferentes e consumidores lindos ao redor do mundo que continuam voltando porque eles amam o que fazemos. Isso diz muito.

Porque foi importante ser uma marca com um propósito, e com quem você colaborou ao longo dos anos para alcançar esse objetivo?

Foi importante para mim ter o aspecto sustentável já que eu realmente me importo e me inspiro pela natureza. Acho que você pode ver isso na maioria dos projetos que eu faço. Para mim, é sobre construir algo com integridade. Nunca foi apenas sobre vender um produto para mim, e eu acredito que se você fizer o seu melhor para devolver de alguma forma a vida será boa para você. Eu acho que foi sobre ter orgulho do meu negócio, mas também sobre poder dormir a noite sabendo que não estou causando mais danos para coisa que mais me inspira. Nós colaboramos com organizações incríveis no Peru e na África que dão trabalho e poder para as mulheres que precisam. Nós continuamos encontrando novos tecidos sustentáveis e métodos de criar nosso produtos e embalagens. Algumas das primeiras empresas que encontramos, como a Econyl e Repreve, foram métodos pioneiros no momento que comecei a empresa, e agora muitos outros como eles estão surgindo com novas tecnologias e jeitos de reduzir o impacto ambiental.

Quais são alguns dos exemplos da marca sendo sustentável?

Há os tecidos diferentes que usamos. A maioria é feito de fibras de nylon regenerado feito de materiais reciclados como redes de pesca, retalhos de tecido e plásticos industriais resgatados de aterros e oceanos ao redor do mundo. Os forros, etiquetas, e embalagens foram cuidadosamente escolhidos para serem 100% renováveis e biodegradáveis.

Da onde você tira inspiração quando cria para a linha?

Eu acho inspiração em todo o lugar! Pode ser uma mulher na rua, pode ser a forma de uma folha ou flor. Cultura e atitudes me inspiram também – cultura africana e suas lindas estampas e cores. Moda vintage também inspira as formas do meu design. Eu sou alguém que vê beleza em tudo e todos, até mesmo no momento mais simples do dia-a-dia que a maioria das pessoas nem prestam atenção.

Qual é o sentimento de ver outras mulheres usando a marca?

É a parte mais gratificante de tudo. Ver mulheres se sentindo empoderadas e bonitas e aproveitando suas vidas usando minhas peças me faz feliz, saber que todo o trabalho duro está valendo a pena.

Nos conte um pouco sobre o time por trás da Tropic of C.

Nosso escritório é em Nova York. Minha incrível parceira segura o forte enquanto eu as vezes trabalho remotamente quando estou viajando ou trabalhando. Uma das minhas mais antigas e querida amiga cuida do atacado. Ela é de Londres, e nós temos maravilhosas mulheres criativas colaborando em nosso marketing e no digital, ajudando minha visão vir a vida. Também tem o nosso time de negócios, que trabalha remotamente rastreando nosso progresso e ajustando metas. O time da TOC é até que pequeno considerando, e é em sua maioria mães trabalhadoras. Eu sou muito particular sobre a energia que nós permitimos em nossa pequena bolha tropical.

Você mora em Miami agora! O que você gosta sobre a área?

Eu amava mora em Nova York, eu morei lá por quase 14 anos, então eu realmente tive o melhor disso, mas ser capaz de nadar no oceano o ano todo foi uma grande vantagem para mim. Eu floresço em um lugar tropical! Também é um lugar que não preciso usar sapatos. Miami é perto o bastante para eu ser produtiva em Nova York quando eu preciso ser. Mas a razão principal de eu morar em Miami é que minhas crianças amam lugares abertos e água. É um equilíbrio adorável para mim.

Agora que você é uma local, qual é seu restaurante favorito em Miami?

Eu amo o Mandolin Bistro. É a melhor comida grega, e o lugar é ao ar livre e parece como a Europa. Boa sorte conseguindo uma reserva!

Nós ouvimos que você está trabalhando com o Route App. O que te chamou atenção sobre isso?

Tropic of C tem se beneficiado muito bem desde que começamos a usar o Route App. É um serviço incrível aos nossos consumidores TOC que fornece proteção em casos de encomendas que são perdidas no correio. Route tem uma abordagem única para compras online, repensando a experiência do usuário desde descobrindo marcas até a entrega do produto. Nós também estamos lançando nossa coleção capsula preto e branco com o Route durante o Basel.

Os feriados estão chegando O que está na sua lista de desejos esse ano?

Tirar uma semana ou duas para bloquear o constante barulho. Eu definitivamente preciso de algum tempo para recarregar minhas baterias. Esse último ano foi bem intenso para todos, e a vida parece estar voltando a velocidade total a frente. É importante não esquecer as lições que aprendemos durante a pandemia. Eu adoraria ir a algum lugar lindo na natureza e apenas estar. Encontrar equilíbrio e paz é uma parte importante para poder ser capaz de lidar com tudo na vida.

O que é algo que você realmente não quer ou precisa esse ano?

Drama, pessoas falsas em minha vida ou estresse desnecessário.

O que você normalmente faz durante as férias?

Ir a algum lugar que me inspira ou me acalma, normalmente algum lugar que é rico naturalmente, como a África, Brasil ou Costa Rica. Eu gosto de ver minhas crianças estando com a minha família e criando memórias.

O que você está esperando ansiosamente em 2022?

Gostaria de continuar ver meu negócio florescer e qualquer coisa interessante, excitante que vir em meu caminho. Eu sou muito uma pessoa “do momento”. Eu sou extremamente presente, então eu não paro e penso no futuro a não ser que eu seja forçada. Vida é sobre aprender e evoluir, então eu espero ansiosa para quais lições 2022 tem guardado para mim, ambos profissionalmente e pessoalmente.

 

FONTE | Tradução e adaptação: Candice Swanepoel Brasil.

Em uma homenagem a tempos melhores, onde podíamos viajar pelo mundo e descobrir novos lugares incríveis, a edição de Abril da revista francesa Madame Figaro trata sobre o natural, sobre a nossa ânsia em estar em contato com a natureza novamente após tanto tempo entre quatro paredes.

A estrela da edição foi ninguém menos que Candice Swanepoel. Em um ensaio de tirar o fôlego a modelo posou ao natural em Bahamas, ensaio feito em Novembro do ano passado. Adepta a vida na praia, podemos dizer que Swanepoel estava praticamente em casa, o que fica claro nas fotos. Além de um lindo editorial para nós, a modelo ainda concedeu uma entrevista para revista, onde falou um pouco sobre como foi sua quarentena e compartilhou os seus rituais e truques de beleza para aqueles que querem se preparar para a chegada do verão (que na Europa, acontece em Junho). Confira abaixo a entrevista traduzida:

Era uma vez uma garotinha loira que cresceu livre e selvagem entre a savana e as cachoeiras em uma fazenda na província de KwaZulu-Natal, na África do Sul. Alguns anos depois, Candice Swanepoel, uma das estrelas mais bem pagas do mundo, desfilou para a Victoria’s Secret em um sutiã adornado com rubis, diamantes e safiras de dez milhões de dólares.

Entre os dois? Uma história que só o fabuloso mundo da moda pode escrever. Aos 15 anos, a menina tem um metro e setenta e sete, rosto angelical, boca carnuda, corpo de deusa e passeia tranquilamente pelo mercado de pulgas de Durban. Bem a tempo de chamar a atenção de um olheiro talentoso, e olá para Londres, Milão, Paris, Nova York, que conecta os contratos, os ensaios, os desfiles e o encontro no cobiçado pódio da famosa marca de lingerie sexy, do qual ela se torna uma das joias.

Ex-parceiro brasileiro

Aos 33 anos, a top internacional extremamente popular se deu o luxo de dar à luz dois meninos lindos. É preciso dizer que o pai, o modelo brasileiro Hermann Nicoli, também não é mau.

Como todo mundo, em 2020, Candice teve que apertar a tecla de pausa, mas, em novembro passado, a jovem voltou às praias das Bahamas aliviada para as filmagens deste Especial de Beleza. Oportunidade de conhecer melhor esta menina, que se descreve como “leal, compassiva, aventureira, ambiciosa, descontraída e sonhadora …”

Feliz confinamento

“Passei por várias etapas. No começo eu cozinhava como um maníaco, depois comecei a cuidar do jardim e, finalmente, a limpar para que novas energias fluíssem. Por fim, encontrei um novo ritmo e me sinto muito mais tranquila. Aproveitei esse tempo com meus filhos, olhando e cheirando minhas rosas. Quando penso nas dificuldades que algumas pessoas enfrentam, sinto-me cheia de gratidão e agradeço à minha estrela da sorte todos os dias.”

Viciada em esportes

Nas redes sociais, a vemos suando uma hora por dia com seu treinador. Ela também admite beber smoothies com pó de colágeno “como muitas modelos”. Para nós, ela confirma seu vício pelo esporte: “Faço ioga, Pilates, exercícios de resistência com pesos e, recentemente, pulo corda. Mas nunca fiz dieta na minha vida. Eu apenas como tudo com moderação, alimentos frescos e saudáveis.”

Seus rituais de beleza

Candice se preocupa cada vez mais com o conteúdo dos produtos e, às vezes, consegue com os meios disponíveis: “Faço máscaras para o cabelo com aloe vera, cáqui para o brilho do rosto e coco gelado. Para descongestionar. Quando não estou trabalhando, gosto do look bronzeado natural: corretivo, bronzer, protetor labial colorido e iluminador”. Seu conselho: “Nunca esprema as espinhas e passe condicionador no cabelo quando for à praia para protegê-lo do sal.”

 

Fonte | Tradução e Adaptação: Candice Swanepoel Brasil.

Por mais fashion month desta temporada ainda precisou se manter a “distância” – desfile muito menores ou trocados por desfiles virtuais ou apresentações em formato de ensaios fotográficos – não quer dizer que as peças de algumas marcas não causariam impacto nos red carpets da indústria do entretenimento.

Um belíssimo exemplo foi o vestido inteiramente florido da coleção de Fall/Winter 2021 da marca Oscar de La Renta. Apresentado em um ensaio, onde uma das modelos foi a nossa Candice Swanepoel, o vestido rapidamente caiu no gosto do público e da mídia, e não demorou para cair no gosto dos artistas também. A peça foi usada pela cantora Taylor Swift no Grammy Awards 2021, onde chamou a atenção de todos.

Sendo assim, não foi uma grande surpresa quando o ensaio da apresentação da peça se tornou a capa da edição de Abril da  The Daily Front Row, tendo Candice em estampando a mesma. A revista aproveitou o sucesso instantâneo da peça para conversar com os designer por trás da marca atualmente, Laura Kim e Fernando Garcia, sobre como foi o processo criativo do vestido. Além disso, a revista também aproveitou para entrevistar a própria Swanepoel, em uma conversa onde ela relembra seus trabalhos passados com a marca e ainda fala um pouquinho sobre o futuro de sua marca própria, a Tropic of C.

Confira a entrevista traduzida abaixo:

Com a primavera no ar, é o momento perfeito para checar a divina Candice Swanepoel, que estampa a nossa capa de Abril. A super estrela agenciada pela The Lions nos conta sobre o vestido do momento, como ela se mantem ocupada com sua própria marca e sobre onde ela está ansiosa para ir!

Você tem uma longa história com a marca Oscar de La Renta

Eu comecei a trabalhar com a Oscar em 2012. Eu fui escolhida para o seu show e mais tarde para a campanha, e então continuei trabalhando com a marca quando a Laura [Kim] e Fernando [Garcia] continuaram como diretores criativos. Sempre foi uma honra e um sonho ser parte da visão dele; a marca representa pura elegância e feminilidade forte para mim.

Você teve a chance de trabalhar com o próprio Oscar? Quais são suas memórias dele?

Sim, eu tive o privilégio de trabalhar com ele. Eu me lembro de ir para o fitting do seu desfile e eles me colocaram em um crop top e shorts de malhada listrados. Eu estava nervosa em desfilar para ele em um look tão revelador, porque eu sabia que eles respeitava elegância acima de tudo, então eu fiz a minha passarela mais chique e ele amou. Ele era um homem muito humilde e doce.

Laura Kim e Fernando Garcia estão mantendo o legado dele vivo. Quando você conheceu eles?

Eu os conheci no casting para o desfile, e nós estamos trabalhando juntos desde então. Quando você coloca um vestido Oscar de La Renta você se sente como a mulher mais elegante na sala. Eles fizeram alguns dos vestidos mais bonitos que já usei, sem mencionar que eles são dois das pessoas mais doces da indústria.

Você resumiu muito bem o vestido floral da Oscar que você usou no Instagram: “Se a primavera fosse um vestido”. Como é o vestido pessoalmente?

É como uma peça de arte, com cada flor bordada para parecer real. A quantidade de trabalho que foi necessária para faze-lo faz ser ainda mais especial usa-lo.

Como foi fotografar a coleção com Cass Bird?

Eu amo trabalhar com a Cass! Nós sempre nos divertimos no set, e as fotos foram lindas sem esforço.

Quando nós conversamos com você no último verão você estava amando não viajar. Você está ansiosa para começar de novo?

Sim, eu sinto falta de viajar. Eu tenho aproveitado esse momento com meus filhos e para descansar, mas eu sinto falta da Europa e da África do Sul e do Brasil. Eu acho que isso nos faz apreciar ser capaz de experimentar tantos lugares bonitos.

Aonde você gostaria de ir?

África do Sul, Brasil, Costa Rica ou Grécia.

Você era acostumada a ir há vários eventos. Tem algum especifico que você se viu sentindo falta?

Sempre foi incrível fazer parte do Met Ball. Sinto falta de ver minhas amigas nos eventos e se arrumar juntas.

Muitas pessoas aprenderam uma nova habilidade ou aprimoraram de alguma forma sua vida no ano passado. Você conseguiu algum novo hobbie ou habilidade?

Eu comecei a fazer exercícios em casa e a correr, o que eu nunca gostei de fazer antes. Eu também comecei a fazer aulas de tênis.

Você tem a sua própria marca, a Tropic of C! Será a temporada dos trajes de banho em breve. O que há de novo na marca?

Tanta coisa! Eu tenho trabalhado sem parar na marca e adicionei a Movement [linha de activewear], então eu tenho me divertido muito sonhando com novos designs e novos jeitos lindos de os fotografar. Sou apenas grata que nós continuamos a crescer e expandir, apesar da pandemia.

Você chegou ao ponto de fazer a marca ser ecologicamente responsável. Porque isso é tão importante para você e você vê uma mudança na moda para se tornar mais consciente?

Sim! Quando eu comecei três anos atrás, eu queria que a marca fosse algo que eu pudesse me orgulhar de todos os ângulos, e não apenas acrescentar ao problema. Eu queria deixar o mundo um lugar melhor, não pior. Eu sinto que nós precisamos ser um exemplo para nossas crianças; tudo o que eu faço eu quero que eles fiquem orgulhosos.

Quais são alguns dos modelos mais vendidos da sua marca?

O biquíni Praia, que o biquíni de todo o dia perfeito, e o South Pacific, que é uma peça mais elegante e bem estruturada. As pessoas amam as estampas e as cores já que eu escolho combinações de cores que você não encontra em todo lugar. Nossas peças da Movement também estão se saindo bem.

Você está em uma incrível forma. Como você tem se mantido ativa no último ano?

Treinos pelo Zoom de casa. Eu tenho corrido na praia ocasionalmente, que é mais difícil do que parece, e brincar com meus filhos me mantém em forma.

 

Fonte | Tradução e Adaptação: Candice Swanepoel Brasil